9 de abr de 2009

E veio chegando de mansinho, me rodeando, me tomando.
Engraçado como isso era improvável. Mas aconteceu.
E agora já sou um pouco sua. Só um pouco. Mas sou.
Não há nada que eu possa fazer para evitar.
E nem quero evitar.
Não é como um arrebatamento. Não é um tsunami.
É uma ressaca de fim de tarde. Aquela onda gostosa que chega devagar e vai tomando espaço na areia.
Vamos ver até onde ela vai...


By Pâmela Blog Respirando-me


3 comentários:

Loly disse...

Que delícia... É o sabor de se entregar!

Pâmela disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Lucas disse...

Deixa ela molhar.